Gilda Cedraz – Histórias que Inspiram #62

Em agosto de 2013 a Gilda descobriu algo a mais na sua mama esquerda. Depois de consultar o Mastologista e de fazer exames veio o diagnóstico: um câncer. De imediato, começou os tratamentos! Como ela se sentiu?

IMG-20151015-WA0016“É um susto, é um filme de longa metragem que passa em nossa mente, mas diante da realidade só nos resta enfrentar a situação.”

Após o diagnostico ela resolveu apelidar o câncer de “intruso”e a Gilda explica porquê nas suas próprias palavras:

“Intruso – “adjetivo, masculino – que ou quem se introduz em alguma parte sem ter qualidade para tanto”. Metido. Intrometido. (Dicionário do Aurélio)”.

Em certo momento de sua vida surge “um intruso” com a finalidade de testar a sua capacidade de resistência, paciência, esperança e fé. O intruso pode ser uma pessoa ou uma coisa. Ele aparece sem ser convidado, sem ser bem vindo!

E como se afastar desse intruso que surge na sua vida? Aí é que está a questão!

Esse intrometido quer medir forças e desejar o mal, por isso é preciso retirá-lo da sua vida o mais rápido possível.

Quando se trata de uma pessoa pode-se ignorá-la, evitar a convivência; mas quando se trata de uma coisa, providencia-se de imediato cortar o mal pela raiz, usando-se de todas as armas para eliminá-lo. Dentre essas armas existem três poderosas: fé, coragem e esperança.

Conclui o meu tratamento (quimioterapia, mastectomia e radioterapia) provocado pelo “intruso” que apareceu para testar a minha capacidade de resistência, paciência, esperança e fé. E ele sumiu, graças a Deus e ao apoio incondicional da minha familia! Em especial meu esposo e minha filha. Eles foram o meu porto seguro.

Passada a tempestade com chuvas, trovões, raios, alagamentos, eis que o sol apareceu, iluminando com a sua grandeza os meus dias.

Vou mudar o curso da história, como se pudesse começar um caminho novo.

Vou renovar os costumes, os hábitos, ter a sensação de esquecer o ontem e viver o hoje, o agora, de forma completamente diferente.

Vou tentar começar a vida do zero, deixando para trás os momentos ruins, as tristezas. Vou buscar a felicidade, reciclar os sentimentos, fortalecer os projetos e sonhos.

Quero pensar positivamente, enfrentando os entraves que surgirão daqui pra frente, o controle constante, sujeito a pequenos sustos ou apreensões a cada exame que fizer.

Vou renovar com coragem para acertar e sempre pensando – sou uma vencedora. A vida não nos dá garantia, prazo de validade, portanto vou render graças a Deus pela Sua bondade de me conceder novas oportunidades de ver o sol brilhar, ouvir a música tocar e ouvir as vozes dos entes queridos.”

Gilda Cedraz
70 anos, casada
Câncer de Mama
Salvador – Bahía – Brasil

Participe também! Qual é sua história? O que faz vibrar seu coração? O que te dá força? Conte para mim, conte para nós….AQUI:)

Se quiser conhecer as outras histórias, já publicadas, basta clicar AQUI, nas Histórias que Inspiram.

 

 

Siga também:
Instagram e Twitter @minhavidacomigo
Facebook https://www.facebook.com/MinhaVidaComigo
Youtube https://www.youtube.com/user/vaniacastanheira

Un comentário to “Gilda Cedraz – Histórias que Inspiram #62”

  1. Gilda Spinola Cedraz
    26 de novembro de 2015 às 17:22

    Obrigada Vânia por contar a minha história como a descrevi. O Intruso hoje é passado e continuo vivendo o hoje, o agora.
    Beijos
    Gild

Escreva um comentário para Gilda Spinola Cedraz

*