Conte sua História

Todos temos algo para contar, uma mensagem para passar. Por vezes nem nos apercebemos. No entanto, quando escrevemos, conseguimos enxergar o quão fortes e bravos fomos por conseguir enfrentar tal situação.

Um câncer, um diagnóstico de ELA, um assalto, um divórcio, a perda de um ente mais que querido, um erro médico,….são tantas as “pedras” que podem aparecer no nosso caminho! E que lições tiramos delas? O que podemos passar aos outros? Às vezes nem pensamos mas quando contamos a nossa história, existe sempre alguém a quem estamos ajudando. Partilharmos experiências ajudam o próximo e….ajudam… a nós próprios! Uma terapia gratuita e eficaz que beneficia a sociedade.

Experimente contar a sua história e veja o resultado. Mande um e-mail para vania@minhavidacomigo.com com seu nome, idade, estado civil, cidade e País, que eu vou ler com carinho. Responderei com mais questões, se achar necessário e depois, publico aqui, no Blog e nas redes sociais. :)

Beijo no coração.

Conheça as “Histórias que Inspiram” já publicadas AQUI.

 

qualasuahistoria

 

Historias que inspiram

Livro_MinhaVidaComigo_Venda-02

44 Comentários to “Conte sua História

  1. Francinea
    12 de novembro de 2016 às 21:10

    Boa Noite!!!
    Meu nome é Francinea tenho 36 anos e uma filho de 17 anos, um dia tomando banho ao passar o sabonete senti um caroço, mais nao liguei mto, passando o tempo resolvi apertar a mama qdo saiu uma gota mínima dleite, fui pesquisar na net,onde dizia q poder ser câncer de mama, no momento fiquei mto preocupada mais nao querendo agreditar, procurei médico onde foi solicitados varios exames, na ultra foi solicitadobiopsia, fiz mamografia e ressonância e agradeço mto a Deus, pois não tenho convênio e meu irmão pagou todos os exames, em abril de 2016 fui diagnosticada com cancer de mama lobular invasor,de imediato o Dr indicou cirurgia veio o medo da morte,chorei mto c medo d morrer, fiz a cirugia em agosto de 2016, não foi preciso retirar a mama toda graças a DEUS, e hj me encontro na segunda quimio vermelha, ainda faltam 2 vermelhas e 8 brancas, ja estou carequinha kkkk, mais a parte mais difícil esta sendo as reações da quimio, mais o Senhor esta comigo ele q me fortalece, venho a dizer a cada uma com esse diagnóstico que o Senhor sabe d q cda um precisa, o resultado da biópsia chegou e para honra e glória d Senhor não tenho mais nda, mais é preciso seguir o protocolo d tratamento, tenham fé, entregue tudo nas maos de Deus que tudo ele o fara, pode ter certeza, estou vivendo uma experiência c DEUS maravilhosa, DEUS tem cuidado d mim em cda quimio, DEUS qdo chama ele cuida,tenham fé tudo dará certo em nome de Jesus. Bjo para todas

  2. Adriana Lopes
    21 de setembro de 2016 às 20:36

    Olá meninas, Olá Vania, meu nome é Adriana, tenho 46 anos, sou casada há 27, tenho duas filhas, uma de 22, e outra de 27, e dois netos da filha mais velha. O Bernardo com quase 6 e a Manuella com 1a e 5m. Fui diagnosticada com Cancer de mama em abril de 2016. Na verdade, já fazia uns 5 anos que eu não ia na ginecologista. Nem tinha mais uma ginecologista para ir, até que minha filha ganhou a Manu e eu gostei muito da médica dela. Marquei e fui (cheia de vergonha pelo meu desleixo). Minha real preocupação eram 2 miomas que eu tinha no utero, descobertos em 2009 ou 10 e que me causavam muito sangramento durante a menstruação. Era só nisso que eu pensava, em resolver esse sangramento, que na verdade só me causava incomodo pois nem dor eu sentia. Mal sabia eu que havia algo mais, mas não no útero. Na mama direita. Ela me pediu todos os exames de rotina. Para os miomas, um anticoncepcional de uso continuo resolveu. Mas a mamografia veio com uma novidade chatinha. Microcalcificações segmentares, na maioria puntiformes, algumas amorfas, no quadrante lateral superior da mama direita. Ela me explicou que era bem comum, mas havia uma sugestão para investigação histológica. Com isso, minha gineco me indicou um amigo dela, mastologista. Marquei e levei os exames. Ele concordou que algo havia, me disse quase as mesamas coisas que a gineco e me pediu uma Mamotomia. fiz. Veio positivo para células pré-malignas. Até aí não se falava de cancer, só de uma possibilidade. O Masto, então, sugeriu que fizéssemos uma cirurgia (de pequeno porte, mas com anestesia geral) para retirarmos essas microcalcificações. Fiz. O material coletado foi para análise e foi aí que eu recebi o diagnostico: Carcinoma Ductal in Situ na mama direuta. Eu fique extremamente nervosa, mas tentei manter a calma. Meu marido, o meu anjo querido, sempre ao meu lado. Me acompanhando em tudo! Meu masto, sempre procurou me deixar tranquila pois este tipo de câncer não tem metástase e na maioria das vezes não necessita de quimio ou radio. Sugestão de tratamento: Mastectomia. Outro susto. Como assim? Vou ficar sem mama doutor? um lado menina e um lado menino? ele até riu mas me disse que não….pois seria feito a reconstrução. Ele me indicou seu amigo cirurgião plástico. Bem, em 12 de julho de 2016 fiz a mastectomia da mama direita, com a reconstrução imediata, preservação da pele e areola. retirei o linfonodo sentinela apenas. Que não deu nada. Fiquei 12 dias com o tal dreno (o meu Totó) Tive que trocar o lado da cama para o totó poder ficar bem do lado certo…Tinha dias que eu tomava banho só da cintura pra baixo, tinha dias que podia tomar completo. Meu marido lavava meu cabelo, pois eu sentava numa cadeira fora do box e ele, com todo amor e carinho fazia o papel de cabeleireiro (rsrsrs). Amanhã (22/09/16) vou retirar a minha primeira caixa do tamoxifeno na unimed. To com medo de tomar esse remedio. Mas depois de ler esses depoimentos, me sinto até meio boba. Na verdade eu nunca me senti doente. Nem sei como seria meu “status” referente a isso. Sou paciente oncologica? estou curada? Amanha tb tenho consulta com o onco e vou perguntar: o que sou agora? Meu oncologista me deu 50% de chances de ter ou não ter mais carcinomas (na mesma mama ou na outra mama) por isso o uso do Tamoxifeno. Sexta, dia 23/09 vou fazer a cirurgia para assimetrizar a outra mama, que é grande e flácida. No final, sei que eu poderia passar por um tratamento mais agressivo, se meu câncer fosse mais agressivo. Mas não é….Não foi e dou graças a Deus. Mas vou viver sempre com essa espada apontada pra mim… Apesar de meu câncer se “mais leve”, vamos dizer assim, tb tenho meus medos. Que deus abençoe a todas vocês, meninas, guerreiras, mulheres maravilhosas….bj no coração de cada uma…

  3. vanessa freu
    30 de junho de 2016 às 00:52

    Boa noite, Vania!

    Achei seu blog enquanto procurava soluções para meu inchaço pós quimioterapia, li e adorei então resolvi contar minha história também.

    Meu nome é Vanessa tenho 35 anos, sou casada com o Eduardo e tenho dois filhos lindos, o Léo de 9 anos e o Felipe um príncipe de 20!
    Sou analista financeiro formada em administração de empresas com enfase em processos gerenciais.
    Levava uma vida normal até novembro de 2015 quando meu seio retraiu, más só tive um diagnostico definitivo em 06/04 deste ano. Estou com carcinoma ductal evasivo com metástase óssea e sim quando soube tive pavor da morte, principalmente ao saber que não haveria cura para a metástase.
    Faço quimioterapia há cada 28 dias, estou no terceiro ciclo de quatro. Após farei 4 ciclos da branca más sem saber ao certo o período que ocorrerá. O tumor era Vivo um dia de cada vez, consciente más em paz e otimista, sempre grata por tudo que Deus me deu.

    Essa é minha historia, agradeço pela oportunidade e parabenizo pelo trabalho lindo e solidário.

    Abraço fraterno, de uma lutadora para outra.
    grande tinha 9 cm, más atualmente tem constantemente sofrido mutações e acredito ter diminuído. Ainda não sei se farei a mastectomia seja quadrante ou radical, más to confiante que tudo dará certo.
    Estes momentos cruciais da vida da gente, faz com que olhemos para dentro de nós e repensemos tudo e o que é mais importante foi que minha fé em Deus aumentou.
    Hoje sei que somente ele poderá me curar e nele espero um milagre.. certa de que farei tudo que precisar para estar viva e bem enquanto aguardo.Vivo um dia de cada vez, consciente más em paz e otimista, sempre grata por tudo que Deus me deu.

    Essa é minha historia, agradeço pela oportunidade e parabenizo pelo trabalho lindo e solidário.

    Abraço fraterno, de uma lutadora para outra.

    • 6 de julho de 2016 às 17:42

      Olá querida Vanessa,

      obrigada por compartilhar a sua história. Cada uma de nós dá muita força a muitas outras fazendo isso.

      Um grande beijinho para vc e para a sua querida familia. Que venha muita saúde e paz para vcs,
      Vania

  4. GenyHelen
    16 de maio de 2016 às 16:39

    Boa tarde me chamo genyhelen, 34 anos, duas fifilhas lindas uma de 14 uma de 4 , casada a 15 anos, primeiramente senti umas fisgadas no seio direito, fui a ginecologista onde ela pediu uma ultrasson que ñ deu nada isso em novembro, como eu estava indo na academia pensei ser por conta de algum exercicio errado, mais ñ, a dor continuou e em janeiro deste ano(2016) retornei na minha medica que repetil o exame e uma mamografia, a mamografia ñ mostrou muita coisa, oque realmente mostrou foi a ultrassom, que deu um nodulo, que a medica da ultra disse ser de gordura, minha gineco, onsistiu pois eu sentia dor e ao apalpar ñ dava pra senti muito bem, pediu que eu fizesse outra ultra com uma amiga dela, foi qnd a medica me disse ñ ser um, mais, dois nodulos, um estava atraz do outro, foi qnd em março fiz a biopsia e assim descobri oque mais temia era um carcinoma ductal invadivo do tipo triplo negativo, no.primeiro dia entrei em.panico chorei muito, e o meu mastologista disse que ers um pouco mais grave doque ele pensava, qnd eu cheguei em casa olhei pras minhas filhas, clamei ao meu Deus vivo e todo poderoso e orei muito, pois somente Deus pra nos acolher nessa hora, decidi lutar, ir em frente, ñ queria que minhas filhas sofressem oque sofro pois minha mae faleceu a 2 anos de cancer de pumao e meu pai de cancer de boca a 16 anos, ambos fumavam, mais voltando a mim, decidi lutar por elas, tao pequenas minha força vem delas, e de Deus, meu marido graças a Deus me ajuda bastante tbm, enfim como o tumor estsva crescendo e minha cirugia ja estava marcada meu medico decidiu optar pela cirugia primeiro fiz uma quadranctomia no ultimo dia 10, stou bem, agora vou ao oncologista pra ver as novas etapas, pois o medico disse por ser um triplo negativo tem que quimio, no primeiro momento fiquei assustsda, e meu Deus me acalmou..bjim, seu blog tem me ajudado muito a entender esse momento

    • Daniela
      9 de junho de 2016 às 18:29

      Oi GenyHelen, meu Nome é Daniela e passei exatamente pelo que está passando há exatamente 5 anos.Tinha 2 meninos pequenos e tinha 38 anos, fiquei desesperada. Tbm tive 2 nódulos e eram triplo negativo. Realizei as quimios e a radio e hoje estou aqui totalmente curada vendo meus filhos crescerem.Tenha muita fé e acredite em sua cura,tudo isso vai passar e você sairá ainda mais forte. Um Beijão!!!

  5. 13 de maio de 2016 às 10:44

    Ola eu tbm tenho o câncer na mama direita vou fazer a quarta quimioterapia vermelha e agradeço muito a Deus por eu esta mim recomperando bem tenho poucas reações na minha quimioterapia tenho muito amor da minhas família tenho três filhos mais é mesmo que nao ter dois mora em sp mais mal tenho palavras de conforto dos filhos mais sou muito feliz com poblema de saudeou nao e sabem pq sóu feliz pq tenho meu senhor jesus no meu coração para que melhor o melhor de tudo e ser feliz forte e ter Deus em nossos corações pq Deus é maior ele pode tudo Deus é. Nossa cura basta ter fé e sermos felizes jesus é nosso maior tesouro esse tesouro que temos é a nossa cura quando agente cai ele nos levanta so ele pode nos erguer pq jesus é nosso maior tesouro que temos

Escreva um comentário

*