Triplo Negativo

A identidade de um câncer é bem mais complexa do que imaginamos. Não temos “apenas” um Câncer de Mama. Dentro do tipo de câncer, existem vários sub-tipos, várias características que formam a identidade de cada caso. Já falamos aqui de uma das identidades do meu tumor, cujo resultado veio do Anatomopatologico (neste post). Este diagnostica a doença e estabelece o estadiamento do tumor.

No entanto, isto não é suficiente. O que classifica o subtipo molecular do tumor é a análise Imuno-histoquimica (feita em laboratório). Um processo para verificar se o tumor tem algumas proteínas (HER2, Ki-67, p53) e se é receptor a alguns hormônios (estrógeno e progesterona). A maior parte destes subtipos moleculares de câncer de mama são positivos para os hormônios femininos (estrógeno e progesterona) e/ou para a proteína HER2. Quando estes são positivos as mulheres ficam muito tristes, no inicio, pois além da quimioterapia, têm que tomar o Herceptin (administrado da mesma forma que a quimioterapia convencional mas não tem efeitos colaterais) e têm que fazer hormonoterapia, através de um comprimido oral diário durante 5 anos. As mulheres ficam tristes mas na verdade deveriam ficar felizes. Isto porque a origem do câncer delas é detectada e “facilmente” tratada.

E quanto aos outros, que não são positivos para estes hormônios e/ou proteínas?! Sobram cerca de 10/20% que são negativos aos três e têm a origem do câncer desconhecida. Pode dar-se o caso de, por exemplo, tal como a Angelina Jolie, terem o gene do câncer de mama, o BRCA1 e o BRCA2. Ou seja, um tratamento menos demorado não significa que o caso é mais simples. Antes pelo contrário. E porque falo tanto disto?! E porque sei eu tão bem?! Porque este é o meu caso. O meu subtipo molecular de câncer é TRIPLO NEGATIVO. Faço parte dos raros 10/20%!! Oh sorte! Vou começar a jogar na Megasena!!

cancer_TRIPLO_NEGATIVO

Como resultado, o indicado é fazer o exame de sangue que me diz se tenho o tal gene, o BRCA1 e o BRCA2 (a probabilidade de o ter é de 5% mas tenho que fazer). Ainda não o fiz porque, no Brasil, custa R$7mil e o convênio médico não cobre. Felizmente vai cobrir a partir de dia 2 de janeiro, diz a ANS (Agência Nacional de Saúde). Vou fazer e já sei que atitude tomarei caso seja positivo (fica para outro post).

E quais as consequências deste tipo de tumor? Além de não se saber a origem, é um tumor mais agressivo, tende a crescer mais rapidamente (o que explica o seu aparecimento em um mês), tem mais probabilidades de dar metástases (aparecer em outros órgãos), tem maior chance de voltar a aparecer (recidiva) e não existem tratamentos específicos, além de uma quimioterapia agressiva (e radioterapia).

Aqui, enfatizo uma vez mais o que desenvolvi no post “O câncer da Alma”. Acredito que não tenho o gene porque atribuo a origem do meu câncer ao emocional e isso não pode ser cientificamente comprovado. Não vou deixar de fazer o exame por uma “simples” crença. Sigo todas as recomendações do meu médico e continuo levando a minha vida com tudo o que aprendi e seguindo os meus instintos, sem medo de viver. Vivo com muita garra e com muita vontade! Afinal eu só quero, o que todos querem e só busco o que todos buscam: a felicidade!

Agende uma sessão e dê um novo significado à doença e à sua vida. Marque a primeira sessão gratuita:vania castanheira Medical Coach

 

Siga também: 
Instagram e Twitter @minhavidacomigo 
Facebook https://www.facebook.com/MinhaVidaComigo 
Youtube https://www.youtube.com/user/vaniacastanheira

 

Siga também:
Instagram e Twitter @minhavidacomigo
Facebook https://www.facebook.com/MinhaVidaComigo
Youtube https://www.youtube.com/user/vaniacastanheira

196 Comentários to “Triplo Negativo

  1. Valesca
    16 de novembro de 2017 às 16:02

    Lindo teu post!Triste realidade…
    Tuas palavras são fortes e verdadeiras. Deus está contigo, então você já está sendo uma vencedora. Não desista da tua felicidade!
    Minha mãe já está no seu 3 caso de câncer, dois de mama, e um recidivo agora. Esta na luta também, o que importa é não desistir de viver! VIVA cada dia como se fosse o último, assim você vai passar bem rápido pelo tratamento.Curta a vida, dance, chore, sorria! Não é fácil não, eu acompanhei todos os casos da minha mãe, esse é mais complicado, mas sei que Deus irá salva-lá novamente.
    Deus te guie, te de suporte.
    Abração!

  2. Telma barbosa
    17 de julho de 2017 às 21:25

    Boa noite foi me diagnostificado cancro da mama um triplo negativo do qual entrei em desespero por aquilo que li entretanto ja tou a fazer quimio ja vou na 3 ja me cumeçou.a cair o cabelo e eu rapei custou um bocado agora vou me avituando aos poucos ja fiz o exame da genetica do qual ainda não sei o resoltado pesso a deus que nao de possitivo mas tenho que aguardar pelo resoltado mas tenho força e fé obrigada e força besta luta que passamos

    • tania mendes
      18 de julho de 2017 às 14:08

      Querida, tenha fé. O tratamento é penoso, mas chega ao fim um dia. Assim como os cabelos nascerão. É só uma fase em sua vida e nas demais que aqui estão. O que importa é vencer o tumor.Minha mãe já está na segunda fase do tratamento, fez as quimioterapias e a cirurgia da retirada da mama, retornaremos amanhã para a continuidade. A vitória está próxima de todos nós. Fé, foco e força no Pai Maior. Luz, amigas guerreiras

    • Natalia Gomes
      19 de outubro de 2017 às 19:45

      Olá! Espero q esteja a correr td bem! Eu só quero deixar o eu testemunho, caso de sucesso já há 9 anos. Cancro da mama, triplo negativo, com mutação genética BRCA2. Fiz quimio, mastectomia bilateral, reconstrução. Não foi fácil, mas superei! Como acredito que vá superar tb! Eu tinha 34 anos. Coragem! Um passo de cada vez, que o caminho pode ser longo, mas compensa! Bjinho grd e td de bom! Acredite!

      • Maria Angelica
        30 de outubro de 2017 às 03:56

        feliz por.ouvir o primeiro testemunho de câncer triplo negativo
        onde vc se tratou?
        quais tratamentos fez?
        muito feliz mesmo

Escreva um comentário

*